Os porquês da Missão na Índia



Ao falar sobre a Índia o que vem a mente de muitas pessoas é a imagem de um país espiritualizado regado a meditação, zen, vegetarianismo, incenso e yoga. Tudo isso é apenas um vulto do que a Índia realmente é.
A Índia é sim uma nação cheia de ritos, que enchem os olhos de quem busca o colorido das religiões, mas na verdade religião nada tem a ver com espiritualidade.
Pessoas religiosas estão presas a tradições inquestionáveis, realizam ações por medo de represarias de seus deuses ou gurus, não são incentivadas a reflexão, excluem pessoas de outras crenças de seu convívio, são dependentes obstinadas de seus líderes e apregoam diferenciação entre as pessoas.
Tudo isso é comum na Índia:

Mulheres são agredidas, esfaqueadas, alvo de agressões sexuais, lançadas a poços, enterradas vivas, queimadas, desfiguradas com ácido. Outras são simplesmente mortas por pessoas de castas superiores. "O sistema feudal, a rígida hierarquia do sistema de castas e a natureza patriarcal da sociedade encorajam estas práticas, além das superstições e do analfabetismo".


A mulher chega a ser considerada um enorme fardo para as famílias que precisam pagar um dote para que elas se casem. Em alguns estados indianos, chega-se a matar as meninas após o nascimento. No contexto de disputa por dotes, milhares delas são expulsas, espancadas, perseguidas ou até mesmo queimadas, todos os anos. Na sociedade patriarcal da Índia, os homens que se sentem desprezados recorrem ao ácido como arma de represália. Os ataques com ácido causam estragos na vida de milhares de mulheres jovens que rejeitam propostas de casamento, insinuações sexuais ou que se veem presas no fogo cruzado das disputas domésticas.

Em muitas regiões do país, o dote pago pelos pais da noiva é maior quando a mulher é mais velha e com escolaridade elevada, o que torna o casamento infantil mais atraente. A Índia responde por 40% dos casamentos infantis no mundo. O casamento infantil é majoritariamente uma resposta para um fardo financeiro. É um momento crítico na vida de uma menina ser exposta à violência sexual e abuso intoleráveis, muitas vezes nas mãos de homens muito mais velhos.

A miséria faz com que várias mulheres gerem filhos em troca de dinheiro. A Índia é o grande polo no mundo para esse tipo de prática, atraindo casais de vários países que tentam realizar o sonho de ter um filho.
Na Índia, existem todas as formas de escravidão moderna, como servidão intergeracional por dívidas, trabalho infantil, exploração comercial sexual, mendicância forçada, recrutamentos forçados de menores por grupos armados não estatais e casamento forçado. Além do tráfico infantil o tráfico e comercio de órgãos tem crescido na Índia.


A Índia é um dos dez países onde mais ocorre ataques terroristas no mundo. Além de estar em 15º lugar na atual Lista Mundial da Perseguição, classificando-se como um dos países onde é mais perigoso seguir a Cristo. Além de assassinatos de religiosos, extremistas forçam milhares de pessoas a se converter ao hinduísmo. Igrejas e casas são queimadas. Milhares de cristãos que vivem na Índia têm sofrido um ultimato preocupante: ou escondem sua fé, ou terão que conviver com intimidações, ameaças e até mesmo com a morte.


Estes são alguns dos motivos que fizeram com que a missão de pregar sobre um DEUS que é amor fosse mais que necessária, fosse urgente

Postagens mais visitadas deste blog

Ofertante ou Mantenedor?

Missão Índia

Colômbia: Aprendizado, Serviço e Gratidão.