Não tem Natal no Sertão


Nosso segundo destino foi uma comunidade quilombola do município de Fernando Falcão, sertão do Maranhão. Segundo as Nações Unidas (PNUD 2010), é uma das cidades com o pior Índice de Desenvolvimento Humano  do Brasil.



A comunidade onde ficamos por quase um mês não possui água tratada, saneamento básico, correios, transporte público e a luz elétrica chegou a apenas 11 anos.



O mais impressionante é que a comunidade daquela região não tem conhecimento de CRISTO e sua mensagem. Ao visitar as casas na semana do Natal perguntávamos se as pessoas sabiam o que, simbolicamente, comemorávamos em dezembro e elas, humildemente, nos respondiam não saber.



A presença do cristianismo é quase nula em diversos povoados do sertão Maranhense.


Pudemos vivenciar e aprender com o trabalho dos missionários Felipe e Adriana Ricieri do PROMASE. E sobre a direção deles contribuir com casamentos coletivos, batismos, cultos, discipulados e visitas nos lares.





Vimos que há esperança! 
Veja mais fotos clicando AQUI.

Postagens mais visitadas deste blog

Tempo de Preparo.

Missões? Por que e pra que?

Festa Marcolina