Devocional Lucas 20:9-18


"E começou a dizer ao povo esta parábola: Certo homem plantou uma vinha, e arrendou-a a uns lavradores, e partiu para fora da terra por muito tempo;
E no tempo próprio mandou um servo aos lavradores, para que lhe dessem dos frutos da vinha; mas os lavradores, espancando-o, mandaram-no vazio.
E tornou ainda a mandar outro servo; mas eles, espancando também a este, e afrontando-o, mandaram-no vazio.
E tornou ainda a mandar um terceiro; mas eles, ferindo também a este, o expulsaram.
E disse o senhor da vinha: Que farei? Mandarei o meu filho amado; talvez que, vendo, o respeitem.
Mas, vendo-o os lavradores, arrazoaram entre si, dizendo: Este é o herdeiro; vinde, matemo-lo, para que a herança seja nossa.
E, lançando-o fora da vinha, o mataram. Que lhes fará, pois, o senhor da vinha?
Irá, e destruirá estes lavradores, e dará a outros a vinha. E, ouvindo eles isto, disseram: Não seja assim!
Mas ele, olhando para eles, disse: Que é isto, pois, que está escrito? A pedra, que os edificadores reprovaram, Essa foi feita cabeça da esquina.
Qualquer que cair sobre aquela pedra ficará em pedaços, e aquele sobre quem ela cair será feito em pó.' (Lucas 20:9-18)


Aqueles que perdem o temor ao Senhor são como os lavradores descritos nessa parábola. Quando perdemos o temor a DEUS e a seus propósitos paramos de ouvir os servos que o Altíssimo envia, deixando ou menosprezando a palavra e/ou as ordenanças.

Ao perder o temor, passamos a achar que somos os donos da vinha, que não precisamos dar satisfação, e que não prestamos conta a ninguém. Chegamos ao absurdo de expulsar o Filho do Dono da vinha, “lançando-o fora, o matando”. E ao perder o temor, se não há arrependimento, só resta ser destruídos e lançados pra fora. Reconheçamos que há um Dono, um Filho e os servos. Amém.

Postagens mais visitadas deste blog

Missões? Por que e pra que?

Colômbia: Aprendizado, Serviço e Gratidão.

Festa Marcolina