Devocional Lucas 18:9-14


"E disse também esta parábola a uns que confiavam em si mesmos, crendo que eram justos, e desprezavam os outros:
Dois homens subiram ao templo, para orar; um, fariseu, e o outro, publicano.
O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano.
Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo.
O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, tem misericórdia de mim, pecador!
Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado."
(Lucas 18:9-14)


Muitos pensam que seus atos e boas obras os tornam justos perante DEUS. Cumprem preceitos e tradições humanas, dogmas e sacramentos achando que isso os torna justo. O que, analisando a totalidade da Bíblia, sabemos que não é verdade.
O homem em sua limitação e insignificância não pode justificar a si mesmo. E os que se acham justos pecam por confiar em seus próprios feitos e não na graça de DEUS.
CRISTO ensina que o homem que reconhece sua incapacidade de justificar-se a si mesmo e sua necessidade da misericórdia do Altíssimo é o homem que alcança a justificação divina. O homem que acha que sua justiça esta no cumprimento de dogmas e coloca sua confiança em si mesmo para se salvar este se encontra perdido.

 Não há ato humano capaz de nos justificar diante de DEUS, e é ai que se manifesta a Graça Divina, quando em nossa incapacidade CRISTO paga o alto preço para justificar nossas vidas diante do DEUS Pai. Aleluia. Amém.

Postagens mais visitadas deste blog

Missões? Por que e pra que?

Colômbia: Aprendizado, Serviço e Gratidão.

Festa Marcolina