Devocional João 19:8-16


"E Pilatos, quando ouviu esta palavra, mais atemorizado ficou.
E entrou outra vez na audiência, e disse a Jesus: De onde és tu? Mas Jesus não lhe deu resposta.
Disse-lhe, pois, Pilatos: Não me falas a mim? Não sabes tu que tenho poder para te crucificar e tenho poder para te soltar?
Respondeu Jesus: Nenhum poder terias contra mim, se de cima não te fosse dado; mas aquele que me entregou a ti maior pecado tem.
Desde então Pilatos procurava soltá-lo; mas os judeus clamavam, dizendo: Se soltas este, não és amigo de César; qualquer que se faz rei é contra César.
Ouvindo, pois, Pilatos este dito, levou Jesus para fora, e assentou-se no tribunal, no lugar chamado Litóstrotos, e em hebraico Gabatá.
E era a preparação da páscoa, e quase à hora sexta; e disse aos judeus: Eis aqui o vosso Rei.
Mas eles bradaram: Tira, tira, crucifica-o. Disse-lhes Pilatos: Hei de crucificar o vosso Rei? Responderam os principais dos sacerdotes: Não temos rei, senão César.
Então, consequentemente entregou-lho, para que fosse crucificado. E tomaram a Jesus, e o levaram." (João 19:8-16)


Havia temor em Pilatos. Ele via algo diferente em JESUS e Pilatos reconhecia isso e procurava soltar a CRISTO. Pilatos sabia que JESUS era inocente e insistia em chama-lo de Rei. O próprio Pilatos apresentou a JESUS como Rei.
Há um incomodo nítido em Pilatos e ele insiste esperando uma negativa do povo. Mas o coro é para que o crucifiquem.
O poder de decisão Pilatos entregou ao povo. DEUS havia dado poder a Pilatos, mas Pilatos não quis usar deste poder. Lavou as suas mãos e deixou valer a decisão do povo e não sua decisão em solta-lo. Pilatos entregou JESUS sem antes ter se entregue a ELE.

Todo poder vem de DEUS e ELE o usa para fazer cumprir Sua vontade. Amém.

Postagens mais visitadas deste blog

Missões? Por que e pra que?

Colômbia: Aprendizado, Serviço e Gratidão.

Festa Marcolina